segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Motivos

Por todas as crises de riso. Pelas piadas repetidas um milhão de vezes. Pelas tardes de meia no sofá. Por tudo que me ensinas diariamente. Pelo grande homem que és e pelo que te tornas a cada dia. Pelo tanto de orgulho que me enches. Pelo melhor abraço do mundo. Pelo riso mais fácil de tirar. Por tantos momentos leves. Pelos pesados também. Pelas danças de trinta segundos. Pelas horas de solidão compartilhada. Por me fazer ter no peito um tsunami. Por ser minha terra firme frente ao abismo. Pelo ineditismo dos momentos repetidos. Por fazer do respeito prioridade. Pelo cheiro que tu deixas no meu travesseiro. Pela tua paciência de monge. Por não ter desistido de nós. Por tanta coisa linda que ainda há de vir e que não cabe no texto: eu amo você. 
Postar um comentário